vida

Será que vida = risco?

Todo dia é dia de renascer. A vida tem seus ciclos e, sábio aquele que os reconhece! Conversávamos no restaurante ontem sobre as falsas expectativas das conquistas eternas. De como é fácil se deixar trair por MAYA, o grande véu da ilusão! Exprimir das experiências da vida o aprendizado é acima de tudo, ser humilde. E ao que me parece a palavra ‘humildade’ é quase um sinônimo de vergonha hoje em dia.

A resignação está fora de moda! É mais fácil pensar que “eu controlo o mundo”do que aceitar que, a este ponto, “ele me controla”. Difícil dizer: “PERDI!”, “ERREI”, “Devo aceitar que este ciclo chegou ao fim, e daqui, vou recomeçar!”.

E mexendo no meus arquivos, encontrei um videozinho bem curto que recebi de um mestre, num dos momentos da vida em que “joguei a toalha”. Foi na época um cartão postal para mim. Hoje revi, e me inundei de carinho.

Aproveito o começo de um ano, vida nova, um novo ciclo, onde voltei de um balanço sensacional, para dividir com vocês esta inspiração.

Já diria Pessoa:
“Pedras no caminho? Guardo todas.
Um dia vou construir um castelo.”

Visitem esse post, seguindo a reflexão: https://www.wellnesshunter.net/frase-para-reflexao/ Clique aqui!

Namastê amigos

  • O risco de viver a vida Para viver a vida é preciso uma certa dose de risco. Não conseguimos prever o futuro e precisamos confiar no presente. Quantas pessoas, por medo de correr um risco negativo, deixam […]
  • Felicidade e caos podem caminhar juntos? Nem sempre as coisas estão na ordem esperada Dia desses cheguei no vestiário da academia e uma confusão estava rolando: Um mistério! Um menina chegou de manhã, colocou sua bolsa no […]
  • Uma vida simples é mais feliz O título "Uma vida simples é mais feliz, diz arquiteto de apartamento de 19m2" logo me chamou a atenção à matéria do UOL Economia. Ele anunciava sobre uma tendência no mercado […]
  • Você tem passado tempo suficiente com seu filho? Estamos vivendo tempos desafiadores para a educação das crianças. De um lado os pais que querem e precisam trabalhar fora e de outro os filhos que dependem da atenção e do tempo […]