cine indiano

De 06 de julho a 05 de agosto de 2010, acontecerá na Cinemateca Brasileira a IV Mostra de Bollywood e Cinema Indiano. Serão 16 obras (12 das quais legendadas em português) que compõem um grande panorama do cinema indiano ao longo dos últimos 50 anos.

Além do ineditismo das legendas em português, também contarão com a maior parte dos filmes sendo exibidos em 35mm.

A Cinemateca Brasileira, com o apoio do Consulado Geral da Índia em São Paulo e da Academia Internacional de Cinema (AIC), promove a quarta edição da MOSTRA DE BOLLYWOOD E CINEMA INDIANO.

Iniciativa consolidada no calendário de programação da Cinemateca, conta com uma seleção imperdível de clássicos e produções recentes do cinema indiano. Com curadoria da cineasta Beatriz Seigner, diretora da primeira co-produção Brasil-Índia, Bollywood dream (2010), e do pesquisador do cinema indiano Ibirá Machado, a mostra é composta por 16 filmes, boa parte deles inéditos no Brasil. Pela primeira vez, os amantes do cinema indiano poderão assistir à maioria dos títulos em cópias 35mm trazidas especialmente para o Brasil pelo Consulado Geral da Índia.

Reunindo nomes consagrados da cinematografia indiana como Satyajit Ray, Mani Ratnam, Santosh Sivan, Shyam Benegal, Raj Kapoor, Rajaram Vankudre Shantaram, entre outros, a curadoria dedica especial atenção às produções que tratam de conflitos históricos ligados à formação da identidade da nação indiana. Dentro deste recorte, a mostra contempla clássicos como Garm hava (1973), de M.S. Sathyu, um dos únicos filmes indianos a tratar do impacto da divisão do país, em 1947, sobre a comunidade muçulmana. Garm hava foi indicado a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1974. Mirch masala (1985), de Ketan Mehta, se passa na Índia sob o domínio britânico, e Dil Se.. (1998) é a última parte da trilogia do diretor Mani Ratnam dedicada ao terrorismo. Fechando este recorte, a mostra exibe novamente Theeviravaathi: The terrorist (1999), premiado filme de Santosh Sivan, comprado e distribuído nos Estados Unidos pelo ator John Malkovich.

Entre muitas atrações, merecem destaque especial clássicos como Awaara (1951), de Raj Kapoor, cineasta batizado por historiadores e fãs como o “Chaplin do cinema indiano”; A canção da estrada (1955), obra-prima de estreia do diretor Satyajit Ray, filme que deu origem à famosa Trilogia de Apu, premiado no Festival de Cannes de 1956; Do Ankhen Barah Haath (1957), de Rajaram Vankudre Shantaram, premiado com o Urso de Prata no Festival de Berlim de 1958. Há também títulos raros como Ghare-Baire, também de Satyajit Ray, indicado a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 1984; Ankur (1974), de Shyam Benegal, considerado pela crítica um dos representantes do “Paralellal Cinema”, movimento de vanguarda conhecido como a Nouvelle Vague Indiana.

A IV MOSTRA DE BOLLYWOOD E CINEMA INDIANO também inclui uma série de produções dos anos 2000 como Zubeidaa (2001), de Shyam Benegal, Hum tumhare hain sanam (2002), de K.S. Adiyaman, e Baghban (2003), de Ravi Chopra.

Não indicado para menores de 14 anos.

Acontece aqui em São Paulo, na Cinemateca Brasileira: Largo Senador Raul Cardoso, 207
próxima ao Metrô Vila Mariana. Outras informações: (11) 3512-6111 (ramal 215)
www.cinemateca.gov.br

Muita pipoca, eu estarei lá com certeza, amigos, não percam! Os ingressos estão bem baratos R$8,00 inteira e R$4,00 meia entrada.

Para maiores informações e programação clique aqui!