reflexao

Sempre que penso em frase para reflexão para passar os alunos, penso nas escrituras indianas. Existe um trecho em especial do Yoga Sutra de Patanjali, que são textos clássicos do yoga tradicional, com que eu me identifico muito:

Atitanagatam svarupato styadhvabhedaddharmanam (Yoga Sutra de Patañjali, 4.12)

Tradução: A substância daquilo que desapareceu, assim como a do que pode aparecer, existe sempre. Se são evidentes ou não, depende do rumo da mudança.

Intrepretação: “O que se manifestará no futuro ou que se manifestou no passado está, essencilamente, em estado latente. O que é passado não desapareceu para sempre. Patañjali mais uma vez enfatiza que nada pode ser aniquilado. O que é substituído no processo de mudança permanece em estado latente.” T.K.V.Desikachar

Os Yoga Sutra (ou Aforismos do Yoga) são o texto clássico sobre a teoria e prática do Yoga tradicional. Foi escrito por Patañjali, que teria nascido no noroeste da Índia e que se tornou conhecido por ensinar essa disciplina no sul do país. Alguns autores acreditam que tenha vivido aproximadamente no tempo de Siddharta Gautama, o Buda, no século V a.C., mas é mais provável que tenha vivido entre o século II a.C. e o século III d.C.

  • Patanjali e o Ouro de Tolo PATANJALI E O OURO DE TOLO "A compreensão errônea conduz a erros de compreensão do caráter, da origem e dos efeitos dos objetos percebidos" Sutras de Patanjali, 2.5 O que num […]
  • O que é Asteya Dentre os sutras de patanjali, que já descrevemos em outros posts, encontrasse a palavra asteya: o que é asteya afinal? "O silêncio dos invejosos é barulhento" Gilbran Khalil […]
  • AACD Tava lendo a matéria capa da Vejinha sobre a AACD, hoje um centro de referência em tratamentos a diversas deficiências físicas, provindas de paralisia cerebral, lesão medular, […]
  • Jantar no Escuro Aqui em São Paulo, muitas são as opções de restaurantes, porém alguns ousam mais, se sobrepondo e promovendo experiências, e não apenas uma simples refeição, como é o caso do Jantar no […]