Iyengar 1

B.K.S. Iyengar continuação do post anterior, iniciando uma homenagem ao mestre Iyengar.

https://youtube.com/watch?v=_eEFlYVff4Q%26hl%3Dpt_BR%26fs%3D1
Iyengar demonstrando ásanas em 1991: 73 anos!!!

Após sua mudança para Puna, depois de um processo de introspecção e adaptação a língua local (Marathi), Iyengar mergulha no estudo profundo dos ásanas (posturas) observando  intrínsecamente cada um deles, o que resultou em um método de ensino de muita precisão. Sua reputação foi crescendo e, além dos alunos entusiastas, Iyengar foi procurado por pessoas que buscava a cura pelo yoga, processo pelo qual ele mesmo passou. Devido a isso, desenvolveu os “props” (ferramentas como blocos, faixas, almofadas..) para que todos pudessem experienciar os efeitos terapêuticos do yoga.

Em 1943, casa-se com Ramamani, com quem teve 04 filhas e 01 filho, e, a partir de sua visita aos Estados Unidos (1956) e do lançamento do seu primeiro livro “Light on Yoga” (1966), passa a ser reconhecido mundialmente. Em 1975, funda o Ramamani Iyengar Memorial Yoga Institute em Puna, nomeado em memória da já falecida esposa. Este, se tornará um dos mais respeitados centros de yoga do mundo. Em 2003, retira-se dos ensinos, que passam a ser ministrados por sua filha Geeta e seu filho Pashant, além de outros professores seniors, mas continua a escrever e a ensinar nas aulas médicas do Instituto.

Por sua dedicação, genialidade e performace artística do yoga, Iyengar ficou conhecido como “Michelangelo do Yoga”.

E a gente fecha a semana com a homenagem feita ao mestre por uma escola de Iyengar em Moscou, em seu aniverário de 90 anos, ao som  de “Flowers waltz” de P. Tchaikovsky. Lindo!