Germany, Cologne, Mid adult woman measuring waist of young woman

Há muito tempo temos falado aqui no blog sobre o a questão do excesso de peso e obesidade na população brasileira e os malefícios que esta situação, a curto e longo prazo, trazem à saúde. Mas agora, os dados são ainda mais alarmantes.

Uma pesquisa divulgada nesta terça-feira (27), pelo Ministério da Saúde, mostra que 51% da população acima de 18 anos está acima do peso ideal. O excesso de peso atinge 54% dos homens e 48% das mulheres. A pesquisa é feita desde 2006 e é a primeira vez que o percentual de maiores de 18 anos com excesso de peso supera os 50%. Em 2006, 43% dessas pessoas estavam acima do peso ideal.

“Essa tendência de crescimento ou mostra que todos nós assumimos o tema do excesso de peso como grave para a saúde publica, ou chegaremos muito rapidamente aos mesmos patamares de países como o Chile e os Estado Unidos”, disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

A man standing and looking at a weigh scale

Os dados mostram que, além dos fatores genéticos, o excesso de peso está ligado a escolaridade. É entre as pessoas com menos anos de estudo que está a maior parcela dos que tem excesso de peso. Um total de 57,3% dos que tem até oito anos de estudo está com excesso de peso. Entre os que tem entre nove e 11 anos de estudo, o percentual é 46,7% e entre aqueles com 12 ou mais anos de estudo é 48,4%. “Essa é uma tendência mundial e que tem sido alvo de preocupação”, disse o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa.

A pesquisa mostra que a capital com maior percentual de adultos com excesso de peso é Campo Grande (56%), seguida de Porto Alegre e Rio Branco com 54%, Recife e Fortaleza com 53%. A Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico – Vigitel 2012 – entrevistou 45 mil pessoas acima de 18 anos das 26 capitais e do Distrito Federal.

A pesquisa fornece informações sobre os hábitos da população em relação à alimentação, prática de atividade física, tabagismo, consumo de álcool e existência de doenças como diabetes e hipertensão. As informações são usadas pelo governo para elaborar programas de prevenção de doenças e ações para melhorar a qualidade de vida da população.

Que tal a gente começar agora a mudar este quadro, hein?

Fonte: Yara Aquino, da Agência Brasil, para UOL Saúde

  • Obesidade infantil A cada dia cresce o número de crianças e jovens que estão acima do peso ideal para sua idade. O problema da obesidade infantil não se limita às grandes cidades que exigem dos pais […]
  • Como acontece a distribuição da gordura corporal A distribuição da gordura corporal é geneticamente determinada e varia de indivíduo para indivíduo. De acordo com estudo conduzido por pesquisadores da Joslin Diabetes Center, em […]
  • Yoga reduz pressão arterial em adolescentes pré hipertensos Pré hipertensão ou prehipertensão é uma mudança sutil da pressão arterial sanguínea considerada normal. É o momento de repensar hábitos e rever o estilo de vida, pois é um quadro […]
  • Baixe gratuitamente seu Guia ‘Bem Estar em 8 passos’ Bem Estar é uma palavra que entrou em merecidamente em moda mas infelizmente ainda carrega alguns mistérios e confusões por trás. A grande maioria das pessoas sonha em ter uma vida […]